Ainda não há comentários

Frente Parlamentar em Defesa da Vida e da Família pede anulação de Nota Técnica do Ministério da Saúde que garante o acesso ao aborto e à contracepção como serviços essenciais

A Frente Parlamentar em Defesa da Vida e da Família declarou, nesta quarta-feira (3), em documento oficial a sua preocupação e indignação com a publicação da Nota Técnica do Ministério da Saúde Nº 16/2020-COSMU/CGCIVI/DAPES/SAPS/MS, que torna o acesso ao aborto e à contracepção como serviços essenciais.
“A nota, que não foi assinada pelo Ministro da Saúde, afronta os valores da sociedade brasileira. É estarrecedor acordarmos e nos depararmos com uma nota técnica que reforça uma posição ideológica, de flexibilização do direito à vida, em meio justamente de uma pandemia. O foco deveria ser a saúde, e não a morte”. Confira a íntegra da declaração:

Publicar um comentário