4

Comissão aprova projeto que concede aposentadoria especial para servidores públicos que trabalham em condições nocivas à saúde

A condição se aplicará ao servidor que comprovar o exercício dessas atividades de por, no mínimo, vinte e cinco anos

A Comissão de Seguridade Social e Família aprovou, nesta quarta-feira (12), o substitutivo do deputado federal Diego Garcia (Podemos-PR) ao PLP 472/2009, que dispõe sobre concessão de aposentadoria especial a servidores públicos, nos casos de atividades exercidas exclusivamente sob condições especiais que prejudiquem a saúde ou a integridade física. Agora, o texto segue para as Comissões de Finanças e Tributação e de Constituição e Justiça.

De acordo com o texto do relator, a aposentadoria especial será devida ao servidor público da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Municípios e das respectivas autarquias e fundações que comprovar o exercício de atividade sob condições especiais que prejudiquem a saúde ou a integridade física por, no mínimo, vinte e cinco anos. Sendo dez anos de efetivo exercício no serviço público; e cinco anos no cargo efetivo em que se dará a aposentadoria especial. Ele considera “condições especiais” a efetiva e permanente exposição a agentes físicos, químicos biológicos ou associação desses agentes.

Diego Garcia destacou a necessidade de regulamentação sobre o tema no serviço público, uma vez em que já existe no setor privado. “A regulamentação da aposentadoria especial para o servidor público é medida essencial. Decorridos 30 anos da Constituição Federal, não há, até o momento, lei para dispor sobre a concessão desse benefício ao servidor que exerce sua atividade em condições nocivas à saúde. Sendo que o trabalhador sujeito ao Regime Geral de Previdência Social, do setor privado, já conta, há várias décadas, com o direito à aposentadoria especial, mediante regulamentação específica e transparente”, explica Garcia.

O parlamentar afirma que o Suprema Tribunal Federal já vem preenchendo essa lacuna com a Súmula Vinculante nº 33 de abril de 2014. “A concessão de aposentadoria especial ao servidor público tem sido garantida por decisões do Poder Judiciário e está regulamentada, apenas, por norma administrativa, situação essa que gera insegurança jurídica. Portanto, o Parlamento deve atuar imediatamente para corrigir essa situação”, disse.

Por fim, Garcia destaca que a proposta traz um benefício que deve ser garantido em qualquer regime de previdência social. “Ele visa proteger a saúde daquele trabalhador que exerce, durante toda a sua vida laboral, atividades nocivas a si próprio, mas essenciais para manter o funcionamento de um país, seja na indústria, na extração de minério ou submetidos à radiação de certos exames médicos”.

 

Comentários(4)

  1. Reply
    Betoalves says

    Show … já deveria ter sido feito há tempos !

  2. Reply
    Juarez Lopes Monteiro says

    Parabéns pelo projeto faltou a garantia da aposentadoria integral nos do RJ perdemos periculosidade sou da Radiologia são 42 anos trabalhando quando tiver aposentadoria vou perde a periculosidade injustiça.

  3. Reply
    Marcelo Eduardo Azevedo de Souza says

    Parabéns. Precisávamos dessa lei. Obrigado.

  4. Reply
    Marcelo Eduardo says

    Parabéns deputado… pela primeira vez algum político olhou por nós.

Publicar um comentário