Ainda não há comentários

492 novas Comunidades Terapêuticas foram habilitadas na primeira fase do edital da Senapred para o tratamento gratuito de dependentes de drogas

No Paraná, até o ano passado, 41 já eram credenciadas na Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas do Ministério da Cidadania. Agora, com a ampliação, 38 novas entidades serão contempladas, totalizando 79 comunidades terapêuticas com 1.661 vagas

A Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas (Senapred) do Ministério da Cidadania divulgou, nesta terça-feira (9), o resultado da primeira fase do edital para Ampliação do Financiamento de Vagas em Comunidades Terapêuticas (CTs). Nesta etapa, 492 novas entidades foram aprovadas, totalizando 13.246 vagas contempladas para receberem o repasse mensal de custeio para ofertar o tratamento e recuperação de dependentes de drogas. A expectativa é que, até o final do processo, 24 mil vagas estejam cadastradas na Secretaria.

Atualmente, no Paraná, 41 comunidades já estão credenciadas na Senapred, com 815 vagas contempladas. Agora, mais 38 entidades foram aprovadas, com mais 846 vagas. Com isso, somente nesta primeira etapa, o estado terá 79 CTs credenciadas e 1.661 vagas habilitadas para receberem os recursos federais para custeio.

O Secretário Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas, Dr. Quirino Cordeiro Jr., afirma que esse avanço é consequência das ações dos últimos dois anos do Governo Federal. “No início da gestão do Governo Federal, havia o financiamento de apenas 2.900 vagas. Nós, no ano de 2019, já ampliamos para 11 mil. Isso é muito importante, porque o nosso objetivo é reduzir os obstáculos de acesso das pessoas ao tratamento da dependência química”, disse.

Quirino também explica que uma nova fase do edital será aberta nos próximos dias para que as CTs que não fazem parte do programa de cadastramento possam ser credenciadas, bem como as que já fazem parte possam pleitear o aumento do número de vagas contempladas. “A publicação é da primeira fase do edital. Agora, nós teremos a abertura de uma outra fase para que as entidades que não foram contempladas possam apresentar seus recursos para que, ao final desse processo, possamos publicar o resultado final. E, a partir disso, a ideia é que o Ministério da Cidadania, por meio da Senapred, possa então celebrar os contratos com essas entidades e possa começar a fazer de fato o financiamento dessas vagas de forma que as pessoas possam conseguir o atendimento gratuito para os dependentes químicos”, explica.

O deputado federal Diego Garcia (Podemos-PR), presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Vida e da Família da Câmara dos Deputados, tem o combate às drogas e o apoio às comunidades terapêuticas como bandeiras de seu mandato. Desde 2019, o parlamentar tem feito um trabalho de acompanhamento e aconselhamento das CTs do Paraná para o cadastramento na Senapred. “Mobilizei a minha equipe para orientar as comunidades terapêuticas do Paraná a fazerem o cadastramento junto ao Ministério da Cidadania, por meio da Senapred. Com isso, elas ficam aptas a receberem recursos do Governo Federal e participarem de editais de chamamento público. Além disso, com esse cadastramento prévio, garantimos um credenciamento menos burocrático e mais célere nos editais da Secretaria”, afirma.

Garcia também enfatizou a importância do trabalho das CTs e a necessidade da maior oferta de apoio a essas entidades. “É muito importante e urgente que as comunidades terapêuticas sejam valorizadas e recebam apoio em nosso país. O trabalho das comunidades ajuda a salvar vidas, devolvendo a dignidade dessas pessoas e garantem a reinserção na sociedade sem nenhum prejuízo”.

Publicar um comentário